Solitude, darkness and love


"I don't wanna admit, but we're not gonna fit"

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

À Parte


Que se faz presente mas não por completo
Que está lá de alguma forma
Enxergando bem mas sem poder ver muito
Não que esteja totalmente ou completamente
Absorto
Alheio a tudo isso
E se pode sentir ou não
Se pode saber se irá sentir
Não é algo retórico
É uma pequena ausência escondida
Um pecado que se tem de não querer contar
Se sabe também que pode não chegar
Essa vontade, esse esclarecimento
Através de coisas dispersas
Um exagero de cigarros
Mais do que se pode aguentar
Não da fumaça, mas dessa pequena
e incômoda frustração
A fumaça é para depois
A ansiedade quase nunca
virá como uma liberdade à parte
Ela o rodeia como uma dúvida
Uma convenção de raiva
e dedos trêmulos
O som de algo mais forte e algo que sem querer
desbotou depois da viagem
Acho que estou precisando de novo
Uma nova tragada, uma nova vontade,
E nenhuma ausência
O tempo não deveria fazer parte disso
O tempo deveria me pertencer
E uma nova tragédia também
Daquelas que despencam em cima dos ombros
e não saem mais de lá.




~







Verano
Arte: Zdzisław Beksiński

Um comentário:

  1. sobre o hábito de fumar rs

    frustrante mesmo é curar uma carência com um vício...

    ResponderExcluir