Solitude, darkness and love


"I don't wanna admit, but we're not gonna fit"

sábado, 13 de novembro de 2010

Momento tenso pré fim de ano


Bem, em primeiro lugar, estou realmente agradecido pelas pessoas invisíveis (?) que estão acompanhando Oráculo das Feras, espero realmente estar me saindo bem no gênero Fantástico. Cá estou também bêbado de sono escrevendo aqui no blog, coisas como tensão de véspera de fim de ano estão me empurrando a fazer isso. E daqui há sete horas terei prova como treineiro de Língua Portuguesa, sou burro, aposto que nem metade pra passar para a última fase vou conseguir, enfim. Existem no meu convívio, além do meu pai e do meu irmão, a minha mãe e meu outro irmão, que insistem, e eu não sei porquê, que eu sou inteligente. E mais, dizem que eu tenho que passar de primeira ano que vem (ano que vem vou estar no 3° ano do ensino médio) na UNIFAP! Vocês tem ideia? Unifap? Fala sério. E sabem a desculpa deles: Ela (mamãe) e meu pai estão pagando escola particular pra mim desde a 7a série... Ah, ótimo, acho que esqueceram o 1° período até a 6a série onde eu estava completamente atrasado intelectualmente até para a gentinha medíocre que assola escolas particulares, principalmente na 5a e na 6a série onde eu estava na pior escola pública possível que possa existir nesse país, sério. Eu não aprendi NADA em matemática lá, nada em LÍNGUA PORTUGUESA, um pouco em redação e artes, e o restante das matérias, não vou nem comentar... E tem mais, falam que eu era um ótimo aluno, que tirava notas lindas até entrar nas escolas particulares, porque eu virei um completo vagabundo quando entrei no Nae, no Atual e atualmente no Podium. Ah claaaaaro que eu era um ótimo aluno, porque davam pontos de graça (O ensino de lá era assim: Faça essa pesquisa, me entregue na próxima segunda, e te dou 5 pontos, os outros 5 é porque você é um aluno quieto Andrew :D)! E eu nunca vou ser um ótimo aluno, porque, como já disse, Eu. Sou. Burro.

Eu aprendo por obrigação, sou preguiçoso, não me esforço pra nada, sem citar nas inutilidades - Sempre ressalta, todos os dias, e em todas as vezes que tem oportunidade de ressaltar, minha mãe- Eu ainda estou tipo "inscrito" num estabelecimento (é, é o Naah/s) que pegam até moleques que fazem desenhos horríveis e dizem que ele é um SUPERDOTADO, tem ALTAS HABILIDADES (Era uma vez um menino e um skate que brincavam muito...) e blábláblá... ALÔ? ALÔOOO? Alguém aí na outra linha me ouvindo?

(Isso só porque eu escrevo umas asneiras e já fazem o maior alarde. Sem falar numa avaliação ridícula que fizeram de mim durante o ano de 2009 quando eu frequentava o tal Naah/s, dizendo claramente que eu não era uma pessoa musical... ALÔ? Eu estudei 6 anos na Escola de Música Walkiria Lima, meu maior sonho era piano mas fui colocado pra aprender violão [oi mãe]. Eu sei escrever e ler várias partituras sem problema algum, e sem falar nos bilhões de artistas que eu busco na internet pra ouvir [vocês não fazem ideia da quantidade de dvds contendo álbuns de artistas que eu tenho...], porque eu particularmente SEI muito bem o que é música de qualidade. E numa das opções [Detalhe, essa avaliação tinha OPÇÕES, vocês estão entendendo o grau da estupidez?] dizia que eu não era compatível pra música, não ligava, NÃO BATIA RITMOS OU CANTAROLAVA DURANTE AS VEZES EM QUE ÍA LÁ NO ESTABELECIMENTO, e isso era resultado de que eu não tinha o sentimento aguçado pra música.... QUÊ?)

Mas tudo bem, porque só eu olho pro meu próprio umbigo, porque sou uma pessoa nojenta, um antipático, um antissocial, que não mede as palavras, que não tem respeito, que não tem porra nenhuma. Ah, ótimo, e podem falar abertamente o quanto eu sou inútil pra Deus e o mundo, e eu não posso nem abrir a boca?

Tá, eu sei que não sou uma pessoa que se esforça tanto assim, na verdade não me esforço pra quase nada. Mas com uma MÃE(Ressaltando: MÃE) que te põe pra baixo sempre que der na telha, um PAI que fala o quanto você se aproveita das pessoas e o quanto ruim você é, um irmão que bisbilhota na sua vida particular, e um outro que não te apóia nem se lhe pagassem, como é que a sua auto-estima fica? Sabe, eu sei que não dependo de ninguém pra aumentar ou diminuir minha auto-estima, eu sei que isso depende só de mim, mas um pouco de confiança alheia dentro da sua casa até que vai bem não é?

Dia desses eu estava dizendo no meu diário que ía desistir de ser escritor, que ía abdicar de mais um sonho, que não ía fazer mais nada relacionado à escrita. Nãaao, isso não é culpa de ninguém, é minha, sempre minha. Eu não me esforço, eu não vou em busca dos meus sonhos, eu nunca vou conseguir nada que eu quero. Com certeza, já que vivem dizendo que ser escritor é um sonho patético pra mim, que eu deveria usar melhor minha inteligência pra algo que desse dinheiro (Inteligência? Oi?). É, eu não deveria me sustentar nas palavras dos outros, mas quando apenas esses outros são a sua "companhia", não há muitas opções a fazer.

Não estou me fazendo de vítima, realmente não, porque tudo o que eu disse até agora não hiperbolizei nem um mínimo fato. Mas as vezes é bom desabafar num blog que ninguém lê (fiasco total), e a sua única companhia de verdade é a música.

Björk, Florence + The Machine, Emilie Simon, The XX, Jonna Lee, Fever Ray, Fiona Apple, Kerli Kõiv, Arcade Fire, Lovage, Bar For Lashes, Marina + The Diamonds, Jónsi, Radiohead, Portishead, Regina Spektor, CocoRosie, Beirut, Blue Foundation, Kate Nash, Kate Bush, Emiliana Torrini, Goldfrapp, PJ Harvey e muitos outros são realmente e sinceramente os que mais me ajudam.

Mas nem tudo são rosas negras, estou me sustentando pelo lado bom de ser humilhado diáriamente como: Uma futura viagem a Manaus em dezembro, e espero muito estar vivo até lá. E uma coleção de livros da Anne Rice (A hora das bruxas 1 e 2, Entrevista com o Vampiro, O vampiro Lestat, o vampiro Armand, Vittorio o vampiro, Cântico de Sangue, Memnoch, Merrick, A rainha dos condenados, e A história do ladrão de corpos), e mais A Menina que Roubava Livros do Marcus Zusak, um dos livros da minha vida, que chegaram nesta sexta feira dia 12.

Agora ao som de Dog Days Are Over me despeço de vocês (oi?), tenham um bom domingo. Não vamos ficar mais pra baixo do que já estamos.















~









Andrew Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário