Solitude, darkness and love


"I don't wanna admit, but we're not gonna fit"

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Quando


Penteou carinhosamente seus cabelos, agora estavam com sua cor natural, molhou algodão ao leite de rosas, e limpou seu rosto, tão belo, tão hipnotizante, capcioso como romances de Machado de Assis, ela era Stella, o rosto do mundo vanguardista, mas estava casada demais para um mundo inteiro no momento, e calada demais para um rosto revolucionário, um rosto seria o suficiente?

Talvez estivesse hibernando dentro de si, tentanto digerir a morte de Ítalo, o latino tão importante para o sucesso dela, chega de tanta sorte, Stella.

Eles brigaram muito naquela noite, Ítalo transou sem camisinha com Stella, deprimido, cheirou tanta cocaína que morreu um instante após de overdose, que patético, como pôde morrer de forma tão boba e me deixar sozinha nesse mundo que ele mesmo me impôs?

Stella definhou, ouviu um pouco de Björk para se acalmar, e adormeceu ao som de Unison, e a outra mão? A quem ela ama mais?


~


- Black Cherry? Você está bem?
- E... Estou, vou deitar um pouco.
- É melhor você ir ao médico, isso não é normal.
- Eu estou bem Lucas!

Elevou seu tom de voz, preocupado, ele não estava bem, mas não se importava tanto com isso, Lucas o acusava com os olhos, o que você tem?

Apagou o cigarro no cinzeiro, colocou Cat Power na vitrola, e foi se deitar, acho que ninguém sentiria minha falta, afinal. Sua dor piorava a cada minuto.
- Eu vou ligar para Stella, Black Cherry.
- E precisa da minha permissão? Ligue, oras! - Tossiu um pouco, e desmaiou.

Stella, por favor.


~


O sol chegou no apartamento, Stella também, tirou logo os óculos Carreras e o sobretudo McQueen, que a despistava os paparazzis, deu um longo abraço em Lucas.
- Você transou com ele, não foi? - Suspirou Stella, previsando.
- É... Eu me sinto mais usado, na verdade.
- Ah Lucas, como você é bobo. - Jogou os cabelos para trás. - Preciso parar de pensar em você, você não me fará bem. És inconstante demais para mim.
- Desculpa Stella, parece que eu voltei ao meu antigo emprego. - Explicou, arrependido.
- Sem desculpas, por favor. - Previsão certa.
A porta se abriu.
- Stella! Como é bom vê-la ao vivo! - Sorriu Black Cherry, emergindo da fossa.
- Senhor Black Cherry! Eu sou sua fã! - Abraçou-o.
- Por favor, não me chame de senhor, acho que ainda sou mais novo que você. - Disse, prático.

Sentaram nas poltronas e conversaram o dia inteiro sobre o longa-metragem, Stella e Lucas estavam decididos a participar, ao menos um sonho de Black Cherry estava concretizado, espero não ficar mais tão vazio com isso.

Stella já estava partindo, Black Cherry estava no banheiro, e Lucas acompanha a mulher:
- Stella, e nós? - Perguntou Lucas.
- Nós? Não existe mais "nós", Lucas. Existe só você e Black Cherry.
- Eu não amo Black Cherry, Stella. - Disse olhando para a sala vazia ao seu redor.
Stella sorriu, verdadeiramente, ela sabia tudo sobre Lucas, e sabia o que ele realmente estava sentindo, pelo menos tinha um pouco de certeza.
- Te vejo nas gravações, Lucas. Aprenda logo o seu personagem e seu roteiro.
Ela o beijou na testa, desculpa Lucas, mas com tudo isso, eu não posso mais; pensou tanto que saiu dalí como uma sombra sorrateira, e não como Stella.

Você não precisa falar mais nada, eu sei de tudo.


~


Os dias estavam passando rápido, um sopro do senhor do ar, Nova York e o mundo se agitavam com a notícia de um longa-metragem inspirado no novo livro de Black Cherry, e protagonizado por Stella, Black Cherry passou a usar seus dias ajudando na produção do filme, na direção, na trilha sonora, em praticamente tudo tinha um toque do criador, mas o seu corpo estava ficando pior, as crises de tosse e sangue só aumentavam, febre frequente, anemia e fraquezas se agravavam.
Cansado de tudo, teve uma crise de tosse enquanto atravessava uma rua, e um carro preto o atropelou, acho que vou ouvir mais um pouco de música, o mundo está agitado demais para mim, hoje.





~







Andrew Oliveira (:

Um comentário:

  1. PERFEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEITO! DÁ-LHE STELLA, SUA MALUCA -SSSSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir